Olá visitante

Seja bem vindo ao Blog do Programa Ronda Policial



De segunda a sexta-feira de 13h às 14h ao vivo pela Super Rádio Clube AM 1540 - Ouça em tempo real pela internet

http://www.radioclube1540.com.br/

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Prisão provoca racha entre integrantes de quadrilha

Volta Redonda


"Marcelo Paraíba"
A polícia apura a denúncia e também está preparada para atuar numa possível "guerra" entre remanescentes da quadrilha de Marcos Camilo da Silva, o "Marquinhos Paraíba", que foi preso no fim de semana, após trocar tiros com policiais militares. Há informação de que, após a prisão do suspeito de comandar o tráfico no bairro Padre Josimo, ocorreu um racha entre os integrantes do bando, por causa da disputa para ocupar a vaga deixada por ele.



Marquinhos Paraíba é irmão de Marcelo Camilo da Silva, o "Marcelinho Paraíba", que comandou o tráfico no Padre Josimo e está preso no Complexo Penitenciário de Bangu, no Rio. No sábado, durante a troca tiros, foi baleado Jonatan Carlos Rodrigues, de 23 anos, que está internado no Hospital São João Batista, sob escolta da PM.



Jonatan Carlos e Marquinhos Paraíba estavam em um Gol, na Avenida Beira-Rio, perto do bairro Jardim Cidade do Aço, quando foram reconhecidos pelo sargento Moreira. Foi iniciada uma perseguição e o tiroteio ocorreu na Avenida Sávio Gama, no Retiro, onde os dois foram presos. No veículo usado pelos suspeitos, os PMs encontraram um revólver calibre 38, com quatro munições deflagradas. A arma está apreendida na 93ª DP.



Marquinhos Paraíba, que já tem mandados de prisão, e Jonatan Carlos deverão ser indiciados por resistência, tentativa de homicídio contra os policiais e por porte ilegal de arma. A polícia tinha a informação de que os dois estavam tentando matar o chefe do tráfico do bairro Belmonte, para assumir o domínio dos pontos de venda de drogas comandados pelo rival.



De acordo com a polícia, o Padre Josimo sempre foi liderado por comandantes do tráfico desde o fim da década de 1980, quando houve uma invasão de terra entre os bairros Belmonte e Divisa. A princípio, o bairro se chamou Divineia.



O primeiro comandante do tráfico de entorpecentes foi Adílson Ramos de Freitas, o "Dinho". Ele foi preso em 93, por formação de quadrilha, condenado e já cumpriu a pena.



Seu substituto foi Wladimir Cambirimba, o "Vaca", morto em 94, durante troca de tiros com policiais, no Padre Josimo. Os outros comandantes foram Erlei de Jesus, "o Índio", e "Marcelinho da Divineia".



Marcelo Paraíba assumiu o comando do tráfico, após a prisão de Marcelinho da Divineia, há cerca de oito anos. Paraíba teria sido substituído pelo irmão Marcos Camilo, depois de ser preso no ano passado, numa passarela da Avenida Brasil, perto da Ilha do Governador, no Rio.



Ele fugiu em 2009 para o Complexo do Alemão, na capital fluminense, depois de atirar no sargento-PM José Luiz Brum. Um ano depois, saiu do Alemão, após ocupação do Exército.



Mesmo preso, Marcelo Paraíba teria passado instruções ao irmão Marcos Camilo, que foi preso no fim da semana. 


Fonte: Diário do Vale

Nenhum comentário:

Postar um comentário